F7 Sistemas – Criar Sites , BH, Santa Luzia , MG

Capitã Marvel – Resenha (quase) sem spoilers

Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]

Receba os artigos diretamente no seu email


Brie Larson brilha como Capitã Marvel

Assisti ao filme da Capitã Marvel na semana passada, e posso finalmente expressar o que achei hoje, quando foi levantado o embargo de reviews sobre a produção, o que é ótimo, já que eu estava querendo muito conversar sobre o filme com os amigos. Em primeiro lugar, Capitã Marvel é diversão garantida, e a personagem e o filme tomam naturalmente seu lugar de recta dentro do MCU, o universo cinemático da Marvel.

Gravei um vídeo no meu novo conduto Na Manteiga (já se inscreveu?), que vocês podem observar supra, e que assim porquê esta resenha, não tem spoilers sobre Capitã Marvel. Quando digo sem spoilers, é que não pretendo entregar nenhum dos ganchos do filme além do que já foi mostrado nos trailers e nos spots de TV, pelo menos essa é a minha vontade, mas se evadir alguma coisa, prometo que não foi de propósito.

Capitã Marvel é um filme ávido e jocoso, que procura servir porquê uma forma de explicar algumas lacunas no Universo Cinemático Marvel, o MCU (Marvel Cinematic Universe, ou Universo Cinemático Marvel), e também preparar o terreno da melhor forma provável para a estreia de Vingadores: Ultimato, que está chegando cada vez mais perto. Danvers é tão poderosa porquê a Capitã Marvel e a Binária, que é bom o Thanos permanecer esperto!

S filme se passa na dez de 90, e quem viveu esses anos vai apaixonar reconhecer as muitas referências, desde a dificuldade com a tecnologia da era, alguma coisa que vira piada no filme, até a trilha sonora, recheada de hits porquê I’m Only Happy When it Rains da margem Garbage. A trilha original foi escrita por Pinar Toprak, conhecida porquê compositora da música do game Fortnite.

Tudo em Capitã Marvel é saudosista, mas no bom sentido. P totalmente compreensível que nascente filme seja o último antes de Ultimato, que vai completar 23 filmes da Marvel nos cinemas, nesses mais de 10 anos desde o lançamento de Homem de Ferro em 2008.

Brie Larson literalmente brilha na produção, e mostra que valeu à pena se preparar para todas as cenas de ação porquê a Capitã Marvel e porquê a Binária. Na hora em que ela está voando pelo espaço explodindo coisas, é difícil se controlar pra não se levantar da cadeira gritando, essas cenas de guerra realmente são muito empolgantes, e Brie Larson convence com ou sem seus uniformes.

Brie Larson e Samuel Jackson estão muito bem em Capitã Marvel

Regendo o espetáculo ao lado de Brie está Samuel Jackson, muito à vontade na pele de um Nick Fury mais jovem e mais ativo do que nunca, ainda sem precisar usar seu tradicional tapa-olho. S elenco principal também conta com Clark Gregg, que faz o agente Coulson no primícias da curso, em seus dias de novato.

A tecnologia de rejuvenescimento (que era um pouco que me preocupava muito nesse filme) funciona surpreendentemente muito, o que me deixa entusiasmado para Irishman, que terá metade da sua duração com os atores mais velhos vivendo personagens muito mais jovens. Em Capitã Marvel, Fury e Coulson estão mais jovens o filme inteiro, e isso é realmente impressionante, pois você sinceramente nem repara depois de alguns segundos.

O gato Goose rouba a cena em Capitã Marvel

Quem rouba todas as cenas nas quais aparece é o gato Goose, um personagem realmente fascinante. Como esse review é sem spoilers, não vou entrar em detalhes, somente manifestar que ele é um superstar, dá um verdadeiro show no em Capitã Marvel. S gato que interpreta Goose na verdade são quatro, um principal e mais três dublês.

S curioso é que nos quadrinhos, Goose é chamado de Chewie, mas pra evitar problemas, mesmo estando tudo em morada, a Marvel preferiu mudar o nome, que pode ser uma homenagem ao personagem Goose de Top Gun, um filme que tem tudo a ver com a profissão de Carol Danvers antes dela se tornar a Capitã Marvel.

Brie Larson e sua turma

S resto do elenco também está muito aguçado, com destaque pra Jude Law, Ben Mendelsohn, todos ótimos no filme, não tem porquê não elogiar. Lashana Lynch faz a melhor amiga de Carol, e também está muito muito. Annette Bening dá o seu toque de classe pra produção. Essa veterana tem talento de sobra pra invocar pra si todas as cenas nas quais aparece. Lee Pace vive novamente Ronan, o Acusador, assim porquê Djimon Hounsou, que volta a viver Korath. Os dois apareceram juntos no primeiro Guardiões da Galáxia.

S filme é dirigido pela dupla Anna Boden e Ryan Fleck, que também assinam o roteiro ao lado de Geneva Robertson-Dworet. Boden e Fleck se conheceram estudando cinema na Universidade de Nova York, e desde logo, trabalham juntos, seja em filmes ou na TV.

Não sou profissional nos quadrinhos da Capitã Marvel, mas depois ler leste do Cardoso, já sei que Carol Danvers na verdade era a Miss Marvel, e que só se tornou a Capitã Marvel nos anos 90. Sinceramente, porquê estamos falando de uma adaptação de quadrinhos, o que me importa é que o resultado final funcione, e Capitã Marvel atinge seu propósito porquê um ótimo filme de super-heróis. Carol Danvers é uma tremenda de uma super-heroína.

A DC já tinha apanhado um imenso sucesso de público com Mulher-Maravilha alguns anos detrás, e finalmente chegou a hora da Marvel apostar em uma mulher porquê protagonista solo de um filme, que tem tudo pra ir muito muito nas bilheterias, o que aposto que será o caso. Que venham mais super-heroínas e também filmes da Capitã Marvel.

No dia em que assisti Capitã Marvel, ouvi um podcast com uma entrevista com Kevin Feige. Ver o que ele e a sua equipe conseguiram conseguir em tão pouco tempo é alguma coisa fascinante, mas ele mesmo reconhece o préstimo de Stan Lee e Jack Kirby, que criaram estes personagens nos anos 60 e provaram que quadrinhos poderiam ser muito mais do que simples divertimento. Por falar no rabi, as homenagens ao eterno Stan Lee também são preciosas neste filme, e me emocionaram muito.

S link com a cena pós-créditos de Vingadores: Guerra Infinita é muito muito-feito. Por falar em cenas extras, faça um obséquio a si mesmo e fique até o final da projeção, as duas cenas pós-créditos de Capitã Marvel merecem ser assistidas.

Brie Larson brilhando mais uma vez em Capitã Marvel
Já tivemos várias heroínas que fizeram história no cinema, mas me arrisco a expor que nenhuma delas era nem de perto tão poderosa quanto Carol Danvers. Recomendo fortemente Capitã Marvel, que é um filme digno de estar no Top 10 dos filmes da Marvel.

Com informações de (Fonte):Digital Drops

Tags , , , ,